5 de mai de 2011

Sonny - Entrevista ao G12TV na Colombia


" Em primeiro lugar, sou um homem que crê em Cristo, sou um marido, um pai, um irmão, um amigo. Sempre ouvi música desde quando era pequeno, e todo tipo de música, mas comecei a me interessar a ouvir rap conversando com meus amigos, e isso foi depois de quando minha mãe morreu de cancer, que entreguei minha vida ao Senhor, mas meus amigos e primo me diziam para me conformar com isso. Minha entrada na banda veio para consolidar toda minha crença e minha fé com o que eu estava passando, e foi uma grande oportunidade que tivemos para que neste momento as pessoas pudessem escutar de mim o que Deus estava fazendo com uma cara que queria mudar de vida, e pensavamos que podiamos falar sobre essa filosofia, essas coisas loucas, podia ser eu mesmo falando de minha fé para outras pessoas. Eu penso que a relação com Deus tem que ser algo pessoal, não pode ser uma rotina, não pode ser algo que todo mundo te diz que tem que ser. Eu acredito que, quando entreguei minha vida a ELE, construo uma relação com ELE dia-a-dia...Quando decido ler e orar a Deus eu desejo ver um mundo através dos olhos de Deus, e não através de uma organização ou igrejas, e assim, um a um, juntos poderíamos construir algo que realmente somos.
E a medida que cresce essa relação pessoal com Deus eu preparo meu coração para ser como ELE quer que eu seja. Eu queria alertar aos jovens a não conhecerem um Deus do passado, o Deus que te prendia a religião, para que busquem a liberdade do Deus de hoje e que busquem de coração para mudar o mundo inteiro junto para sua glória. Ele está procurando os jovens, algo novo, os que tem os olhos nas ruas.
Quando as pessoas mais jovens estão tendo lutas, elas buscam  de alguma forma escapar, e a música é uma forma de se expressar, para que se possa romper as barreiras...O que NÓS [P.O.D.], fazemos com nossa música é dizer: Pegue toda essa força e essa energia, e tudo que você tem em seu coração... e entregue somente a Deus. "

- Sonny Sandoval.

0 comentários:

0 comentários: