27 de ago de 2014

REVIEW - P.O.D. @ SP 23/08/2014


''P.O.D. em São Paulo, o show que deveria entrar para um livro.''
Essas foram as palavras de Sonny Whosoever após o show!
Muitas pessoas não sabem como começa um show, mas Cazar Rodrigues tem esse felling. A casa começou a ser preparada um dia antes para receber o que seria um marco para a historia da banda. Por volta de 20 horas da noite, a banda chega ao local em uma van que logo foi cercada nos portões, fãs chorando e alguns flash’s são disparados. Acompanhandos por 2 amigos, a banda entra no Juventus club e logo acena para os fãs.
A expectativa do público é grande, e logo antes de abrirem os portões, Sonny pediu para que convida-se alguns fãs que gostaria de conhecer, mostrando a humildade que sempre vem de sobra na bagagem da banda.
Os portões são abertos logo depois, e por volta das 22 horas o público começa a chamar pela banda que entrou no palco perto de 22:30 Hrs.
Com um setlist diferenciado da ultima tour, que foi mudado no camarim pela banda, não poderia ter começado tão bem como foi, Panic and Run e na sequência Will You para delírio da casa, na sequência Murdered Love e Lost in Forever!
Here come’s the boys from the south, esse era o refrão cantado por todos no hit do album Satellite chamada Boom, Wild Fire vem para ser mais uma música inédita tocada no Brasil.
Como a influência do Reggae é parte fundamental da banda, Strenght of my Life levou a galera a uma vibe diferenciada, e o choro era visível nos olhos dos tribal warriors.
Set it off volta a colocar o publico de pé, com as idas e vindas de Sandoval até a grade, e a troca de bonés com os fãs durante o show, era a vez da banda voltar a tocar músicas do álbum When Angels and Serpents Dance com a musica Kaliforn-Eye-A. Mantendo a levada roots, a sequência foi de Roots in Stereo e Babylon the Murder, Youth of the Nation e Eyez fecharam a terceira etapa do show.
Como tinha previsto Benx Whosoever no facebook, esse seria um show inesquecível e diferenciado. Assim foi, a banda tocou pela primeira vez a música This ain’t no Ordinary Love Song que levou o público a loucura com a balada e na sequência do clima I’ll be Ready!

Na sequência a banda tocou o clássico SOUTHTOWN, que assim como as outras vezes teve fãs subindo no palco para cantar e dançar, o novo single Beautiful veio para acalmar o público pois estava prestes a acontecer um marco na historia da banda.
Alive!
Nessa noite, muitos dos fãs e até a própria banda se sentiram vivos e tão próximos pela primeira vez, muito antes de acabar a primeira estrofe da música, os fãs começaram a pular as grades e subir no palco, de um em um, quando os seguranças viram era tarde de mais, uma média de 120 a 150 pessoas subiram naquele palco e registraram momentos marcantes em suas vidas, ao contrário do que muita gente pensou a banda não parou de tocar, e a casa foi ao delírio com o refrão I FEEL SO ALIVE, FOR THE VERY FIRST TIME! Os amigos e rodies da banda logo estiveram atentos para cuidar que tudo ocorre-se bem e assim foi, a banda agradeceu e deixou o palco, deixando todos com o gostinho de quero mais pois ainda não tinham tocado alguns grandes hits.
Após voltar ao palco incendiado, On fire abriu a sequência da etapa final, na sequência o hit que todos esperavam, Higher, levou o publico ao delírio e todos cantavam alegremente junto a banda.
Enfim, era hora de terminar o show, e nada melhor do que terminar com Satellite. A banda agradeceu a presença de todos, dedicou a canção ao tio do Luis Castillo que havia falecido naquele dia, e como não podia deixar de faltar uma participação especial, Sonny chama o seu amigo Benx Whosoever (Zion’z) para dividir os vocais e terminar assim o show de uma forma épica!
Após o show a banda ainda atendeu alguns fãs dentro do camarim e também pelo lado de fora, e assim se encerou o que seria o melhor show da historia do P.O.D.